APCEP - Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente
Untitled Document
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
  • apcep.pt
 
Dois Dias - Encontro Nacional A Educação Permanente em tempo de mudança: saber para transformar
 
Em dois dias, 29 e 30 de Abril, cerca de 350 participantes encontraram-se no Auditório José Mariano Gago, no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, para partilharem ideias e práticas, a convite da Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente (APCEP), que lançou o mote: Educação Permanente em tempo de mudança – saber para transformar. Entre estes, mais de 100 participantes organizaram um total de 68 mostras, animações, workshops e comunicações, que demonstraram o que se faz neste país em prol da Educação, evidenciando que esta acontece, permanentemente, em todos os espaços e tempos da nossa vida, em contextos formais, não formais e informais, na escola, no trabalho, na família, no lazer, na vida colectiva. Vieram de todas as regiões do nosso país, representando organizações muito diversas, privadas e públicas, de âmbito local ou nacional, e apresentaram reflexões, investigações académicas e processos de investigação-acção, relatos de experiências colectivas e individuais, de boas práticas, tantos testemunhos diversos, que animaram este evento, que contou também com a presença e o apoio de responsáveis da administração local e central e de decisores políticos. E também houve espaços de convívio e de animação. Houve música e cantámos com o Coro Misto da Escola de Educação Sénior de Coimbra.
 

Foram dois dias intensos, plenos de simbolismo e emoção. No auditório que tem o seu nome, Mariano Gago foi homenageado, celebrando-se a sua vida enquanto cidadão, político e cientista, homem da cultura, promotor e actor da Educação Permanente, sócio fundador da APCEP e Presidente dos seus órgãos sociais até à sua partida. Tal como ele, outros, como Rui D’Espiney, sempre estarão presentes. E nestes dois dias, explorou-se a memória, para ganhar tempo no futuro, que nestes dois dias projectámos.

Dois dias de muita troca e produção de saberes. Concluiu-se que a Educação Permanente, de conceito rejuvenescido, constrói-se no território das práticas educativas de crianças, jovens e adultos, de forma indissociável da participação na vida colectiva. Quando organizados com a participação de todos, os espaços de aprendizagem tomam outro sentido para todos e são promotores de uma cidadania activa, crítica e solidária. A participação activa na vida cidadã é, por seu turno, educadora, geradora de aprendizagens, reflectindo-se na coesão de laços sociais, no reforço da democracia, no bem-estar e na felicidade individual e colectiva. E, por isso, para o nosso tempo ser de mudança, é preciso saber para transformar…

Dois dias que deram visibilidade ao dinamismo da sociedade civil, ao trabalho de muitos indivíduos, colectivos e organizações e que mostraram a existência de uma rede informal de actores e agentes de Educação. Os participantes neste Encontro, são apenas uma amostra do muito que se faz. Mas que, contudo, não é suficiente, se considerarmos o que poderia ser feito e o que precisa de ser feito em matéria de Educação. Assim, a APCEP, com outras organizações afins e todos os que se queiram juntar, projecta-se agora na criação de uma Rede Participada de Educação Permanente, conjugando e expandindo as já existentes. Esta Rede pretende, desde já, assumir-se como interlocutora ativa dos órgãos de decisão. E, neste sentido, este (Re)Encontro de muitas pessoas e ideias, de atores e agentes de múltiplas Comunidades Educativas, foi uma Festa de Cultura, e quis constituir-se, essencialmente, como um ponto de partida.

Isabel M Duarte, participante e observadora activa no Encontro.

3 de Maio de 2016

 
 
 



Untitled Document
 
 
 
 
 
 

 

 
 
 
Untitled Document

© 2016 Copyright - Todos os direitos reservados à Associação Portuguesa para a Cultura e Educação Permanente | Webmaster: David Albino